#4 – Como anda a saúde mental no Brasil? Evolução, desigualdades e acesso a tratamentos

26 de outubro de 2021

Brasileiros lidam, desde março do ano passado, com a perda repentina e simultânea de familiares, amigos e empregos. O debate sobre bem-estar emocional ganha ainda maior relevância. Mas depressão e outros transtornos já configuravam, mesmo antes da Covid-19, uma crise de saúde no Brasil. Antes mesmo da pandemia, a depressão já afetava 10,8% da população adulta do País. Em 2013, eram 7,9%; crescimento de 36,7%.A conclusão é de um estudo inédito do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS), liderado pelo pesquisador em economia da saúde Matías Mrejen e co-autorado pelo diretor de pesquisa do Instituto, Rudi Rocha. O estudo “Como anda a saúde mental no Brasil? Evolução, desigualdades e acesso a tratamentos” foi divulgado na quarta edição do “Diálogos IEPS”, que debateu, na terça, 26 de outubro, a saúde mental dos brasileiros.

O documento faz parte da série “Olhar IEPS”, marca do policy brief do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde, e abre a agenda de saúde pública do Instituto voltada para o bem-estar mental. O painel teve a participação de Magda Dimenstein, professora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Luciana Barrancos, gerente geral do Instituto Cactus, e Daniel Elia, coordenador de atenção psicossocial da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro.

Os pesquisadores do IEPS também analisaram as desigualdades na prevalência da depressão e no acesso a tratamentos. Alguns grupos da sociedade sofrem mais com o transtorno mental, assim como encontram mais barreiras na hora de buscar ajuda profissional. A pesquisa recomenda que o bem-estar mental deve ser prioridade nas agendas de saúde pública no Brasil e que cresça a oferta de profissionais de saúde mental, sobretudo em regiões com maior escassez de serviços, de modo a mitigar a lacuna de tratamento e as desigualdades existentes.

Veja aqui, na íntegra, a quarta edição do “Diálogos IEPS’, que debateu a saúde mental dos brasileiros