Crise coronavírus: prefeituras podem virar o jogo
Cidade de São Paulo teve baixa circulação de pessoas na primeira semana de pandemia no Brasil. Foto: Getty Images
Cidade de São Paulo teve baixa circulação de pessoas na primeira semana de pandemia no Brasil. Foto: Getty Images

Na última sexta-feira (20/03), o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta declarou que o período de pico de infecções por COVID-19 no Brasil será nos meses de abril, maio e junho. O ministro já admite que ao final de abril nosso sistema de saúde entrará em colapso. Esse cenário se apresenta como ainda mais severo que o vivido pelos italianos. Para evitar um caos hospitalar dessa magnitude, a semana que se inicia é crucial.

Leia, na íntegra, o artigo do fundador do IEPS, Arminio Fraga, do diretor executivo do IEPS, Miguel Lago, e do diretor de pesquisa do IEPS, Rudi Rocha no jornal “O Estado de S. Paulo”.