Estudo aponta falta de 41 mil leitos em UTIs do SUS
Leito de UTI no Hospital Regional Rosa Pedrossian, referência para tratamento de Covid-19. Foto: Chico Ribeiro – Campo Grande News
Leito de UTI no Hospital Regional Rosa Pedrossian, referência para tratamento de Covid-19. Foto: Chico Ribeiro – Campo Grande News

A estimativa foi feita sobre um cenário-base em que 10% da população brasileira seria infectada pelo novo coronavírus ao longo de seis meses e em que 5% do total de atingidos pela doença seria internado por dez dias em unidades de terapia intensiva.

Somente para equipar as unidades com itens básicos como monitor, ventilador pulmonar e sensores, fora o custo de mantê-las, o investimento necessário seria de R$ 7,33 bilhões – valor além das possibilidades atuais do sistema.

Esse acréscimo de leitos representaria aumento de 273,7% sobre as atuais 14.873 vagas em UTIs disponíveis no SUS para adultos. O número de equipamentos similares aptos a receber pacientes no setor privado era de 17.884 em janeiro de 2020.

Leia a reportagem completa no site do jornal “Valor Econômico”