A pandemia de COVID-19 é um grande teste à resiliência de sistemas de saúde no mundo inteiro
Foto: Getty images
Foto: Getty images

A pandemia de COVID-19 está gerando um “choque muito adverso na economia e uma sobrecarga sobre os sistemas de saúde” em todos os países do mundo que foram atingidos pelo vírus, mas apesar das adversidades enfrentadas, a crise também “desperta para problemas e desafios novos”, diz a economista Beatriz Rache à IHU On-Line.

“Esta está nos mostrando que bem-estar não é só economia ou só saúde, mas que necessita de esforços integrados: proteger vidas e pequenos negócios, equipar o sistema de saúde e garantir condições básicas de vida àqueles em situação de maior vulnerabilidade”, afirma.

Economicamente, Rache analisa a situação como grave: “Temos 19,2 milhões de trabalhadores informais e 66 milhões de pessoas em domicílios com renda per capita até meio salário mínimo”.

Leia a entrevista completa no portal do Instituto Humanas Unisinos