América Latina: COVID-19 amplifica mortalidade entre os mais pobres
Parentes de vítima de COVID-19 têm dificuldades de fazer sepultamento. Foto: G. del Pino/Reuters
Parentes de vítima de COVID-19 têm dificuldades de fazer sepultamento. Foto: G. del Pino/Reuters

Diferenças extremas são observadas em diferentes países da América Latina ao revisar a mortalidade de pacientes com COVID-19 que foram tratados em clínicas privadas ou em hospitais públicos em grandes cidades. Atrás dos números está a realidade da região mais desigual em renda do mundo.

Consultado pelo DW, o cientista político Miguel Lago, diretor-executivo do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS), afirma que “os pobres enfrentam mais espera por piores serviços. Esse fenômeno prejudica sua produtividade, reduz sua renda e alimenta o ciclo da desigualdade”.

Leia a reportagem completa, em espanhol, no site de notícias “Deutsche Welle”