Artigo: O risco de relaxamento na hora errada
Para de Copacabana no Rio de Janeiro lotada em fim de semana de sol durante a pandemia. Foto: Luiz Teixeira Mendes
Para de Copacabana no Rio de Janeiro lotada em fim de semana de sol durante a pandemia. Foto: Luiz Teixeira Mendes

No Brasil, convivem atualmente dois sistemas de saúde, público e privado, com realidades muito distintas. Segundo a nota técnica número 03 do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS), 72% das Regiões de Saúde do Brasil não possuem número mínimo de leitos de UTI (10 leitos/100.000 hab), o que abrange 61% da população sem cobertura de planos de saúde suplementar.  Esse dado converge com as informações do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), que até maio de 2018 mostrava que 9.385 leitos de UTI atendem a 75% da população, enquanto para o não SUS 12.830 leitos de UTU atendem 25% da população.

Leia na íntegra o artigo no site do jornal “O Globo”