Estudo aponta que DF tem pior cobertura na atenção primária do país
UPA da Ceilândia, a maior região administrativa do Distrito de Federal, Foto Acácio Pinheiro/Agência Brasília
UPA da Ceilândia, a maior região administrativa do Distrito de Federal, Foto Acácio Pinheiro/Agência Brasília

O Distrito Federal tem a pior cobertura do país na atenção primária à saúde. De acordo com um documento desenvolvido pelo Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS), a taxa da capital federal é de 59%, ou seja, pouco mais da metade da população tem acesso ao serviço.

A atenção primária consiste em ações que incluem, por exemplo, prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, reabilitação e redução de danos. Em outras palavras, é o primeiro atendimento ao paciente, a porta de entrada para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Leia a reportagem completa no Metrópoles.

Palavras-Chaves