Governistas confundem médicos com cientistas
O senador Luiz Carlos Heinze. Foto: Agência Senado
O senador Luiz Carlos Heinze. Foto: Agência Senado

Por muitas vezes, os senadores governistas, em especial Luiz Carlos Heinze (PP-RS) e Eduardo Girão (Podemos-CE), acusaram a CPI de parcialidade. “Ouve-se apenas um lado”, clamam, ao se referir, por exemplo, à questão do tratamento precoce. Segundo eles, milhares de “médicos e cientistas” seriam favoráveis àqueles procedimentos — numa tentativa de dar ares de autoridade científica às suas teses.

Não são. Médico é uma coisa, cientista é outra. Não são poucos os médicos que também são cientistas. Mas são funções diferentes, além de envolverem objetivos e metodologias diferentes.

Leia o artigo completo do diretor executivo do IEPS, Miguel Lago, na coluna “A hora da ciência” no site do jornal “O Globo”