Manter a população isolada é consenso entre economistas
Ruas de São Paulo ficam vazias no entorno do Teatro Municipal, no centro. Foto: Jardiel Carvalo/Folhapress
Ruas de São Paulo ficam vazias no entorno do Teatro Municipal, no centro. Foto: Jardiel Carvalo/Folhapress

Tema de discórdia entre políticos e empresários, a necessidade de isolamento da população na atual fase de disseminação da COVID-19 no Brasil parece ser consensual entre economistas, que defendem uma ação mais rápida, coordenada e menos ruidosa do governo.

“Precisamos ouvir os epidemiologistas e tentar segurar essa primeira onda de propagação enquanto ganhamos tempo”, diz Rudi Rocha, professor da FGV-EAESP e diretor de pesquisa do Instituto para o Estudo de Políticas de Saúde (IEPS).

Leia a reportagem completa no site do jornal “Folha de S. Paulo”