Mortes por coronavírus no Brasil passam de 4.000 por dia pela primeira vez
Paciente sendo levado de ambulância a um hospital dedicado a coronavírus no estado do Rio de Janeiro. Foto: Felipe Dana/AP
Paciente sendo levado de ambulância a um hospital dedicado a coronavírus no estado do Rio de Janeiro. Foto: Felipe Dana/AP

A catástrofe do coronavírus no Brasil se aprofundou ainda mais depois que mais de 4.000 mortes diárias foram relatadas pela primeira vez desde o início do surto em fevereiro do ano passado.

Foi relatado que pelo menos 4.195 pessoas perderam a vida na terça-feira, elevando o número total de mortos no Brasil – o segundo maior do mundo depois dos EUA – para quase 337.000.

“O fato é que a narrativa anti-lockdown do presidente Jair Bolsonaro venceu”, disse Miguel Lago, diretor executivo do IEPS. “Prefeitos e governadores são politicamente proibidos de reforçar as políticas de distanciamento social porque sabem que partidários do presidente, incluindo líderes empresariais, irão sabotá-lo.”

Leia a reportagem completa, em inglês, no site do jornal britânico “The Guardian”