O voto em Bolsonaro e a morte
O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, chamou a COVID-19 de “gripezinha’, mas agora está sob ataque crescente por sua forma de lidar com a crise. Foto:Adriano Machado / Reuters
O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, chamou a COVID-19 de “gripezinha’, mas agora está sob ataque crescente por sua forma de lidar com a crise. Foto:Adriano Machado / Reuters

Recente trabalho do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS), dos pesquisadores Beatriz Rache, Miguel Lago, Fernando Falbel e Rudi Rocha, mostra uma correlação entre estados e municípios que mais votaram em Jair Bolsonaro em 2018 e a aceleração de mortes na pandemia entre a primeira e a segunda onda de COVID-19.

Leia o texto completo no site do jornal “O Estado de S. Paulo”.