Uma das alas da Santa Casa onde a Prefeitura pretende inaugurar leitos ambulatoriais em 2 semanas. Foto: Divulgação/Prefeitura Campo Grande (MS)
Uma das alas da Santa Casa onde a Prefeitura pretende inaugurar leitos ambulatoriais em 2 semanas. Foto: Divulgação/Prefeitura Campo Grande (MS)

Com 20 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), 16 respiradores, e 7 pessoas internadas, Corumbá, a 419 km de Campo Grande, desponta como a região de saúde em Mato Grosso do Sul prestes ao colapso em razão da pandemia de COVID-19. Dados da SES (Secretaria Estadual de Saúde) divulgados nesta terça-feira (16) indicam que 90% dos leitos de UTI na cidade já estão ocupados, entre doentes de covid-19, suspeitos e outros quadros clínicos.

A região é a mais frágil em saúde de todo o estado, conforme levantamento da FGV (Fundação Getúlio Vargas) e Instituto de Estudos Para Políticas de Saúde (IEPS). Até o início da pandemia, eram apenas 10 leitos de UTI habilitados, incluindo 3 da rede privada.

Leia a reportagem completa no site de notícias “Campo Grande News”