Relatório aponta mau desempenho do RS no programa Estratégia de Saúde da Família; entenda o funcionamento
Clínica da Família no Campo da Tuca, em Porto Alegre. Foto: Cristine Rochol/PMPA
Clínica da Família no Campo da Tuca, em Porto Alegre. Foto: Cristine Rochol/PMPA

Ainda no rastro do esgotamento provocado pelas exigências da pandemia, o Sistema Único de Saúde (SUS) continua com velhos e novos desafios para seguir atendendo a população brasileira. Porta que permite a entrada dos usuários, a Atenção Primária à Saúde (APS) é um dos setores contemplados pela Agenda Mais SUS, projeto do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (Ieps), organização sem fins lucrativos, independente e apartidária, e da Umane, associação filantrópica independente. Levantamentos realizados por essas entidades mostram um cenário desafiador no Rio Grande do Sul, que tem a terceira pior cobertura populacional estimada da Estratégia Saúde da Família (ESF) no Brasil, depois de São Paulo e Rio de Janeiro. 

Leia a reportagem na íntegra no portal GZH.