INTRODUÇÃO – A pandemia de COVID-19 colocou novamente a vacina no centro do debate como o principal instrumento para que o atual cenário seja superado. O senso de urgência, unido à cooperação acadêmica e investimentos massivos no combate ao SARS-CoV-2, resultou em inúmeros avanços tecnológicos e no desenvolvimento e produção em tempo recorde de diferentes vacinas contra o vírus. O Brasil iniciou a vacinação em 17 de janeiro de 2021, mas ainda enfrenta inúmeros problemas logísticos e organizacionais, além de um significativo aumento na descrença e desconfiança com relação à vacina. Informações falsas e enganosas, cada vez mais compartilhadas em nossa era digital, minam a confiança na ciência e a capacidade dos indivíduos e sociedade de fazerem escolhas baseadas em evidências, inclusive em questões relacionadas a saúde. A presente nota pretende contar um pouco da história da vacina e das diversas oposições e controvérsias que ela sofreu ao longo do tempo, para então contextualizar a recente redução da cobertura vacinal no Brasil e o ressurgimento de doenças como o sarampo. E, ao fim, segue uma reflexão da experiência que a história e dados trazem para o atual contexto da COVID-19 no país.

Baixe o documento e leia na íntegra