Eleições Municipais e Transições de Governo: Disrupção de serviços e aumento da mortalidade infantil Ouvir o texto

É possível que transições de governo gerem impactos adversos em saúde? A Nota Técnica n. 33 conjectura que isso pode acontecer quando o governo incumbente é derrotado na tentativa de reeleger-se, e a transição entre governos coincide com períodos críticos para o desenvolvimento humano. Neste estudo, são examinados os efeitos de transições políticas municipais sobre a oferta de serviços de saúde e indicadores de saúde infantil. Os pesquisadores encontram efeitos causais negativos de transições políticas sobre a provisão de serviços de saúde, começando imediatamente no mês após as eleições e continuando ao longo do período de transição, até o início do novo governo municipal. Essas flutuações têm impactos irreversíveis quando coincidem com períodos gestacionais críticos. Embora o período mais crítico de exposição dure apenas alguns meses, durante a troca de governos, existem efeitos extremamente adversos particularmente sobre gestações cujo segundo trimestre coincide com os meses entre outubro/novembro do ano eleitoral até fevereiro/março do ano seguinte.

O estudo completo pode ser encontrado como Texto para Discussão n. 19.

Baixe o documento e leia na íntegra