Transição após eleições tem impacto na mortalidade infantil, aponta estudo
Foto: Rodrigo Nunes/Ascom-MS
Foto: Rodrigo Nunes/Ascom-MS
Transição após eleições tem impacto na mortalidade infantil, aponta estudo Ouvir o texto

mortalidade infantil aumenta em média 6,7% durante o período de transição de governo municipal quando há mudança de gestão, aponta pesquisa do IEPS (Instituto de Estudos para Políticas de Saúde).

Os efeitos são ainda maiores para a mortalidade por causas preveníveis, ou seja, que poderiam ser evitadas. O aumento médio é de um óbito a cada mil nascidos vivos.

O estudo “Eleições Municipais e Transições de Governo: Disrupção de Serviços e Aumento da Mortalidade Infantil”, realizado pelas pesquisadoras Helena Arruda, do IEPS, e Rudi Rocha, da EAESP/FGV (Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getulio Vargas), usou como base os pleitos de 2008, 2012, 2016 e 2020.

Leia a reportagem completa na Folha de S. Paulo

Acesse a pesquisa completa