INTRODUÇÃO – Os médicos são profissionais centrais no cuidado de pacientes infectados e na prevenção à doença durante a pandemia. Além disso, eles também têm papel relevante na garantia da continuidade de tratamento para pacientes não infectados, mas cujo cuidado é alterado pela dinâmica da pandemia. Os médicos estão, portanto, na interface cotidiana com os cidadãos e sofrem muitas consequências da pandemia, como aumento de demanda, falta de recursos e imprevisibilidades geradas pela própria crise.

Considerando a centralidade desse profissionais no enfrentamento à epidemia e os desafios colocados ao seu trabalho, neste estudo analisamos as percepções dos médicos do SUS no estado de São Paulo sobre sua atuação no contexto da COVID-19. O olhar para os médicos do Estado de São Paulo se justifica pela magnitude do estado e, acima de tudo, por esse ter sido o epicentro inicial da pandemia no país. Este estudo tratará de responder às seguintes questões: como se sentem os médicos do estado de São Paulo na realização do seu trabalho durante a pandemia?; e quais são os fatores que influenciam a forma como se sentem esses profissionais?

Baixe o documento e leia na íntegra