RESUMO EXECUTIVO – Os resultados do Vigitel 2020 sofreram um atraso significativo em sua divulgação. Esta Nota Técnica visa preencher esta lacuna, reportando tendências e estatísticas mais recentes sobre a prevalência de DCNTs e seus fatores de risco e proteção, utilizando dados do Vigitel de 2006 a 2020. A obesidade tem se tornado cada vez mais prevalente nas capitais, atingindo 21,5% dos adultos em 2020. A prevalência de hipertensão arterial e a diabetes mellitus permaneceu relativamente estável, acometendo 25,2% e 8,2% dos adultos nas capitais, respectivamente.

Há uma associação entre nível de escolaridade e a prevalência de doenças e fatores e comportamentos de risco. O percentual de diabéticos e hipertensos entre os menos escolarizados (até 8 anos de estudo) é quase três vezes o percentual no grupo mais escolarizado, com 12 anos de estudo ou mais.

Baixe o documento e leia na íntegra

Baixe também os Resultados (.xls)